domingo, 7 de setembro de 2014

In vino veritas de Soren Kierkegaard

        In vino veritas, escrita por Soren Kierkegaard em 1845 é um dos textos literário-filosóficos mais fascinantes da modernidade. Trata-se de uma paródia ao diálogo O Banquete de Platão. A cena principal do livro é um banquete no qual cinco pessoas são convidadas por Constantino Constantius, (personagem de La Repetition) a participar de um banquete. Os convidados: Victor Eremita (personagem de Lo uno e lo otro); Juan o sedutor (personagem de Diário de um sedutor); e dois personagens anônimos um adolescente e um estilista. Seriam esses personagens heterônimos de Kierkegaard?
Características do banquete: incensos aromáticos; copeiros bonitos; fundo musical Don Giovanni, de Mozart; iluminação adequada; mulheres não poderiam ser convidadas; e, condição básica, fartura de vinho.
Motivo do banquete: Constantino, o anfitrião, propõe aos convidados que cada um pronuncie ao final do banquete um discurso sobre o amor, a mulher e as relações amorosas. Para tanto cada conviva deveria estar "mamado" o suficiente para poder falar sem papas na língua. O mote In vino veritas inscrito no convite indicava que não bastaria apenas falar, mas dizer a verdade. Verdade garantida pelo vinho.
       A certa altura quando todos já estavam alegres e loquazes os monólogos começaram: O jovem discorreu sobra a comicidade do amor; Constantino falou sobre a facécia do amor; Victor Eremita sobre a influência da mulher sobre os homens; Juan, o sedutor teceu um louvor à mulher; e o estilista desenvolveu o tema a mulher e a moda.
       No geral prevaleceu a misoginia, a mulher é considerada de uma ótica negativa face a defesa do celibato ou do hedonismo. O próprio banquete tipo Clube do Bolinha já apontava nessa direção. Exigência de "copeiros bonitos" outro sintoma de viadagem.
       O final do encontro se deu com um brinde elevado por Constantino. Cada participante brindou entornou e em seguida cada qual jogou sua taça para trás, quebrando-a contra a parede.

Nenhum comentário:

Postar um comentário